Sem hora marcada

Relato escrito por: Priscilla Diniz (Membro do COA Brasil).

Minha história com a Coruja-preta (Strix huhula) começou no 29º Congresso Brasileiro de Zoologia, em Salvador – BA. Nesse evento comprei meu primeiro guia de campo e, também, pela primeira vez vi uma ilustração dessa incrível caçadora noturna. Foi ali que meu coração bateu mais rápido, enquanto borboletas dançavam tango no meu estômago, e me apaixonei.

Desde então, passei por diversos estados deste nosso Brasil e em cada um deles tentei marcar um encontro com essa admirável ave, mas, aparentemente, não rolava um “match” entre a gente. Segurei o choro em cada uma das vezes que eu escutava seus chamados, mas não a via. Fiquei frustrada e triste quando, em muitas noites, nas matas só se ouvia as cigarras. Anos se passaram e nada, nada de Coruja-preta diante dos meus olhos…

Continuar lendo “Sem hora marcada”

Segundo registro do Andorinhão-estofador (Panyptila cayennensis) para Minas Gerais no Wikiaves

Andorinhão-estofador (Panyptila cayennensis) em Caratinga-MG (Foto: Rafael Vieira)

No dia 17 de Agosto de 2019, o observador de aves e membro do COA Brasil, Rafael Vieira, fez o segundo registro no Wikiaves do Andorinhão-estofador (Panyptila cayennensis) para o estado de Minas Gerais, na cidade de Caratinga, um achado bem importante.

Continuar lendo “Segundo registro do Andorinhão-estofador (Panyptila cayennensis) para Minas Gerais no Wikiaves”

Em busca da Saripoca-de-bico-castanho

Relato escrito por: Priscilla Diniz (Membro do COA Brasil).

Junto às araras e aos papagaios, os tucanos formam um grupo icônico da fauna neotropical. Suas formas são elementos destacados nas estampas com temáticas tropicais em agendas, roupas e até mesmo forros de mesa. Eles inspiraram esculturas e alguns telefones públicos, viraram pingentes e brincos que adornam corpos de todas as idades, e em madeira são clássicos souvenires adquiridos por quem passa pelo Mercado Municipal Adolpho Lisboa em Manaus.

Também pudera, uma forma extravagante delicadamente coberta com as mais vivas cores são mesmo dignas de notoriedade. Seriam os tucanos os “influencers” do mundo das aves? Talvez. Até mesmo pela política eles já circularam, pobrezinhos. Continuar lendo “Em busca da Saripoca-de-bico-castanho”

Arari, a passarela dos ralídeos

Relato escrito por: Will Mesquita (Membro do COA Brasil).

Confesso que, lá atrás em 2013, quando comecei a fotografar aves não imaginava que isso se tornaria uma parcela tão importante da minha vida. Passarinhar virou mais que uma válvula de escape – para as crises de ansiedade de 6 anos atrás – uma necessidade para o equilíbrio e a paz. Continuar lendo “Arari, a passarela dos ralídeos”